Coronel Pacheco é a mistura de ritmos que sua playlist precisa

coronel pacheco

Se aventurar por bandas novas, independentes, que ainda não atingiram o mainstream é uma atividade assaz apaixonante. Não é a toa que serviços como o Spotify e Rdio fazem tanto sucesso. Não é preciso nem tirar o escorpião do bolso para acessar a ferramenta de rádio nesses aplicativos, que analisam o tipo de música que você já ouve e procura alternativas semelhantes que te agradem e te façam dançar com jeitinho.

Artistas que habitam o underground encontram seu diferencial na incrível possibilidade de poderem explorar literalmente tudo aquilo que eles quiserem. A preocupação com o que o produtor ou a gravadora vão achar é nula. Afinal, boa parte dessas bandas disponibilizam seus trabalhos para download gratuito, já que nos dias de hoje é preciso dançar conforme a música. O resultado disso são trabalhos inusitados, experimentais, criativos e desprendidos de qualquer tipo de amarras.

Isso não significa que eles são melhores ou piores do que as bandas que seguem a fórmula do sucesso. Mas um respiro de coisa nova é sempre bom pra se carregar ali no seu celular.

E é nesse clima de folia que apresento-lhes a rapaziada (risos) do Coronel Pacheco. Formada por Bruno Brandão (vocais/bateria), Edu Barreto (vocais/guitarra), Luiz Hygino (vocais/guitarra) e Rodrigo Passeira (contrabaixo), a banda paulista é, segundo eles mesmos, uma maravilhosa mistura de Rock, Carimbó e alegria.

O EP lançado no final do ano passado, Não Parece Tão Legal Agora, é um passeio rapidinho de quatro músicas por uma gororoba gostosa de ritmos, refrões grudentos e letras criativas.

nao parece

A começar por Sofia, de longe a que mais vai grudar na sua cabeça, que já mostra uma característica marcante em todo o trabalho: as referências sutis e bem colocadas a elementos do dia-a-dia da nossa geração. Porque se hoje em dia você não passa menos de três minutos só pra escolher o melhor filtro no Instagram antes de postar aquela fotinha com sua gata, nada mais justo que o verso inicial: “Escolha bem o filtro que o amor dá certo…“.

Bismarck captura o feeling da batalha diária da galera que se aventura na publicidade. Carreira vista com maus olhos pelo pessoal dos cursos tradicionais, mas perseguida com garra e determinação pelo Beicinho, que apesar de fadado ao fracasso hoje está cheio de prêmios no armário e rendeu o som mais divertido do EP, com direito a viradas e uma revelação impressionante sobre o protagonista ao final.

Vale é a música pros corações partidos. Aquela obrigatória em todo bom álbum. Mas é uma música de fossa com cara de Coronel Pacheco. Mesclando um ritmo meio latino, meio brega, com um refrão puxado pro frevo. E é também a letra mais bem trabalhada do NPTLA.

coronel

E pra fechar com chave de ouro, minha preferida, Copo Cheio, a tal música do carimbó. E é muito, mas muito legal ouvir essa galera de São Paulo arrebentando num ritmo indígena, vindo lá do Pará, provando que regionalismo não precisa se limitar a onde você nasce. A riqueza cultural dessa terrinha que a gente vive é grande demais pra perdermos tempo com essa bobagem de nos dividirmos em regiões e disputar se meu forró é melhor que seu axé.

E no meio dessa mistureba ainda dá tempo do melhor verso do EP: “Se o Podolski se amarrou, não tem muito como errar…“, que traduz bem aquilo que falei lá no início sobre liberdade e criatividade. Afinal, colocar algo que se tornou quase um meme – a paixão do jogador alemão pelo Brasil na Copa do Mundo – no refrão de uma das músicas, não é algo que você encontraria numa banda que tocaria no Faustão, por exemplo.

Se você se interessou, a melhor parte é que tá aqui o NPTLA todinho pra ouvir, olha:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s